A hora do recreio

Discussion in 'Portugal' started by anya Skywalker, Mar 22, 2002.

Thread Status:
Not open for further replies.
  1. anya Skywalker Jedi Master

    Member Since:
    Jun 14, 2000
    star 4
    Este passa a ser o thread para discussões mais sérias como política, problemas sociais, filosofia, e mais uns quantos. Por isso quando uma discussão começar n'A Tasca do Bairro (por exemplo) será melhor continuá-la aqui, uma vez que há quem não esteja muito interessado em ler posts longos e "fortes" e, como sempre, é uma boa ideia manter as águas separadas. Um thread para conversa banal, e outro para conversa mais séria. :)

    Só uma coisa... Nada de ataques pessoais, tá? Eu sei que somos todos civilizados por aqui, mas nunca é demais lembrar. Se querem fazer ataques pessoais, esperem até á reunião. ;)
  2. Nin Jedi Master

    Member Since:
    Dec 8, 2001
    star 4
    O Old_Ben vai provavelmente passar a odiar-me por estar a escrever isto e eu também não sei se estou a gostar da experiência, mas o que tem de ser feito, tem de ser feito, por isso, vou tentar tornar isto o menos doloroso possível.

    Há uma discussão a tomar forma neste forum acerca da pornografia, hentai e liberdade de valores. Tudo bem, estou perfeitamente de acordo que isto seja debatido. Mas é preciso ter uma certa dose de cuidado com os conteúdos dos posts.

    Estas boards são PG-13 e os users estão sujeitos a um código de conduta controlado por mods e admins. Quanto a tocar temas sexuais nesta board, há que ter cuidado para não passar um certo nível de bom gosto ou grafismo.

    O nível da conversa que se está a ter aqui é bastante bom, mas é preciso tomar atenção ao uso de termos mais coloridos. Acho que a linha foi desenhada pelo Old_Ben: qualquer coisa além de ?posição de missionário? pode ser considerada uma ofensa. Claro que não é uma ofensa para nós, que aqui dentro somos todos adultos ou quase, mas para a ética praticada pela TFN.
    E na minha opinião, mesmo com a imposição de limites, há muito espaço de manobra para discutir estes temas.

    E não pensem que a barreira da linguagem é suficiente para parar os mods de controlarem este forum. Eles andam por todo o lado.

    Atenção, com isto eu não quero que pensem que estou a tentar implementar um regime fascista aqui dentro. Isto é só um aviso, umas informações/esclarecimentos acerca do que realmente se passa nestas boards.
    Vocês são livres para quebrarem as regras, mas não esperem que eu vos defenda. Eu aceito e respeito as regras e o mais provável é que peça a um mod para vir aqui e editar o vosso post.

    Se quiserem ter uma discussão com X ou Y acerca de temas sensíveis usem as PMs.

    E agora adiante com as discussões

    Nin, estou surpreendido. O que faz essa alma singela a ver hentai, as maiores taradices e perversões da história da televisão portuguesa? Mas gostas, achas interessante ou causa-te repugnância mas não consegues parar de ver?

    Maiores taradices? Não vês muita vezes a RTP2 depois da 1:00am, pois não? [face_mischief]
    E a pornografia não me causa repugnância ? a não ser que seja feita com esse propósito, mas aí chega a causar náuseas.
    Acho que não chego a gostar de ver hentai. Vejo porque é giro. Algumas coisas são de tal forma mirabolantes que chega a ser engraçado.
  3. Old_Jedi_Ben_Kenobi Jedi Knight

    Member Since:
    May 1, 2001
    star 1
    Nin, estou mortificado, petrificado, estupidificado por ti. [face_plain] A minha alma está parva. :eek: Também vês a RTP2 a horas indecentes? Porreiro. Isto pode ser uma observação um pouco machista mas nunca me correu pela cabeça que uma rapariga visse alguns dos filmes que passam no melhor canal televisivo português a essas horas.

    Já agora, satisfaz-me a curiosidade. Viste aquele ciclo de filmes do realizador italiano Pier Paolo Pasolini que passou à duas ou três semanas? Estava particularmente interessado na tua opinião sobre o último (e certamente o mais forte) deles. [face_devil] Não necessitas especificar nada, apenas dizer o que te passou pela cabeça.

    Quanto à necessidade de ter limites na maneira como se discutem as coisas aqui, apesar da minha forte opinião contra a censura, neste caso concordo, pois estes boards não foram criados para este género de discussões de temas mais sensíveis.

    Para além de que temos aqui menores a lerem os nossos posts (leia-se Anya). :p [face_laugh]
  4. Nin Jedi Master

    Member Since:
    Dec 8, 2001
    star 4
    *suspira*
    A minha alma está parva é contigo. Ai, vocês os homens e os vossas ideias pré-fabricadas acerca das mulheres... ;)

    Pelo que me recordo o último filme do ciclo foi Salo. Corrige-me se estiver errada. O que me passou pela cabeça: Iuck.
    O espectador não é poupado nesse filme.

    De resto gostei particularmente d'As Mil e Uma Noites. Muito bom gosto, muito bem realizado, diálogos lindos, conseguiu transmitir a atmosfera mística necessária de um conto de fadas e a actriz principal foi belissimamente escolhida, além de ser ela própria belíssima.

    Estou a ver que abri a Caixa de Pandora ao admitir que vejo "indecências". Já está toda a gente esclarecida? Ok. Adiante para outras pastagens. Senão a anya não pode entrar aqui sem uma venda nos olhos. [face_laugh] :p
  5. anya Skywalker Jedi Master

    Member Since:
    Jun 14, 2000
    star 4
    *revira os olhos*

    Fogo, nem aqui escapo a suposição que eu sou um "anjinho"....

    Ok, por acaso nunca vi aquilo de que vocês estão a falar, mas mesmo assim.. Não creio quye precise de uma venda para a qui entrar. O facto de um miúdo de 13 anos saber mais sobre programação desse género não tem nada a ver com o caso.

    É estranho como todas as pessoas têm ideias preconceituosas em relação a quase todas as outras. Toda a gente julga que eu sou ingénua ou que não sei nada de nada... Quando na verdade só não sei aquilo que não me interessa.

    Ok, mas estou a afastar-me do tópico. Na verdade só queria dizer que não considero pornografia como sendo má - apenas acho que a provura de pornografia faz com que uma indústria ilegal, "de sombra", floresça e tenha apoiantes... Mas como o Old_Ben disse, ilegalizar a pornografia faria apenas com que as empresas legais, que respeitam regras, fechassem, e que o negócio ilegal crescesse ainda mais. :(

    Mas, um dia, quando o mundo e tudo nele for perfeito... *continua a sonhar* ;)
  6. Nin Jedi Master

    Member Since:
    Dec 8, 2001
    star 4
    Eu estava à espera que o Old_Ben respondesse ao teu post, senão este forum fica com um ar de spam. Mas o assunto é pertinente.

    Anya, não te zangues connosco. Nós, os velhotes, estamos só a gozar contigo. ;)
    Tanto eu como ele usamos " :p [face_laugh] " quando escrevemos sobre a tua presença neste thread. É só no gozo. Como eu já disse, aqui somos todos adultos ou quase, e não há nenhuma razão para tu não poderes vir para aqui e discutir este assunto. Até acho bem que o faças, já que tens boas opiniões sobre ele.
    Dito isto, acho que não estamos a praticar nenhum tipo de preconceito para contigo. :)

    Ah, eu agora ia dar um exemplo sobre outra coisa que é ilegal e que há um enorme mercado à volta dela, mas não se pode...
    Aqui no JC não são permitidas quaisquer tipo de referência a estupefacientes
    Mas vocês percebem o que queria dizer. ;)
    É a procura que dita o mercado. Se não pode ser adquirido legalmente, então é ilegalmente. Mas não há dúvida que é adquirido. Impedir a pornografia é criar uma nova e mais poderosa mafia à volta dela que satisfaça a procura.

    O meu problema com a pornografia prende-se mais com a decência.
    * :eek: , pensam os outros users*
    É verdade. A mim incomoda-me um pouco que um puto de 11/12 anos que fique acordado até à 1:00am, ligue para a SIC R e veja uma violação.
    Sim, eu sei que são os "maus" que fazem isso e que é só um desenho animado, mas o acto é indiscritivelmente horroroso e torna-se banal e recorrente no universo hentai.

    Se calhar sou eu que sou um pouco reaccionária e não acredite no sistema de valores que o miúdo já possa ter, pensando que a exposição a estas imagens o possam afectar. Mas incomoda-me.
  7. anya Skywalker Jedi Master

    Member Since:
    Jun 14, 2000
    star 4
    Bem, eu exagerei um pouco ali, não era para parecer que o problema estava aqui no JC... É na vida real que isso acontece, aqui percebe-se que é no gozo. :)
  8. anya Skywalker Jedi Master

    Member Since:
    Jun 14, 2000
    star 4
    É claro que nos podemos perguntar o que faz um miúdo de 11 anos levantado a essa hora...

    Bem, mas agora no tópico de liberdade...

    HeonKaar

    Concordo, Heon, mas isso não faz com que a liberdade seja subjectiva. Apenas significa (creio eu) que existem várias formas de liberdade (sendo estas agrupadas em liberdade individual - que existe na maioria dos seres vivos, segundo creio, e que consiste na capacidade de tomar decisões, por muito triviais que elas pareçam ou sejam.) e liberdade social, que talvez não seja o melhor nome, mas que consiste na possibilidade de expressarmos os nossos pensamentos e de fazermos o que achamos correcto (a ser assim não creio que a maioria dos animais denominados "irracionais" tenha esta liberdade, sendo esta uma capacidade [quase] exclusivamente humana. Notem o quase).
    A sociedade em que vivemos "corta" uma parte da nossa liberdade (não podemos fazer tudo o que queremos, não podemos dizer tudo o que nos apetece, não podemos sequer pensar tudo o que supostamente poderíamos caso as circunstâncias fossem outras) mas será que as regras que a nossa sociedade impõe são muito limitadoras, ou servem apenas para não cometermos excessos enquanto não aprendemos por nós próprios a diferença entre o poder e o dever; onde acaba a nossa liberdade e começa a dos outros?

    Peço desculpa se o que escrevi está confuso, eu tenho de aprender a organizar as minhas ideias melhor...
  9. HeonKaar Jedi Knight

    Member Since:
    Mar 30, 2002
    star 2
    A nossa liberdade acaba onde começa a dos outros.
    Mas continuo a insistir que a liberdade é subjectiva.
    Em ultima analise somos nós que vai decidir onde acaba a nossa liberdade. Sendo assim muitos podem pensar que tem toda a liberdade para poluir um rio, ou poluir a rua com o som do seu radio em altos berros.
    Outros pensarão que que não tem essa liberdade e axam k assim o deve ser.
    no entanto a pessoa que está a esticar a sua liberdade por argumentará que está num sitio publico e que faz o k bem lhe apetece.
    Sendo assim onde ficamos?
    Serão mesmo os conceitos de liberdade iguais?
  10. anya Skywalker Jedi Master

    Member Since:
    Jun 14, 2000
    star 4
    Nós podemos fazer isso, poluir um rio, deixar um rádio em altos berros no meio de uma rua pacata. Somos liveres para fazer isso. Mas a questão neste caso é se devemos fazê-lo, porque a nossa consciência é o que nos impede de fazermos algo que crêmos estar errado. Se eu não creio que poluir um rio é mau, por esta ou por aquela razão, então a minha consciência não me vai impedir de o fazer. Similarmente, se achar que o bem estar dos outros não me interessa para nada, e o que interessa é ouvir a música a altos berros para parecer "fixe", então vou ouvir a música em altos berros.

    Isto é, até aparecerem os vizinhos a defenderem o seu bem estar e correrem comigo da casa... :p
  11. HeonKaar Jedi Knight

    Member Since:
    Mar 30, 2002
    star 2
    Lá está tu defeniste (ou a tua consciencia) a tua liberdade para fazer ou não akilo.
    Meaning liberdade é subjectivo :p

    Sim eu sou muitoooooooooooooooooo teimoso
  12. Nin Jedi Master

    Member Since:
    Dec 8, 2001
    star 4
    Se vamos tentar definir liberdade pelo o que podemos ou não podemos fazer estamos mal.

    Eu não sou livre para matar alguém, mas posso mater alguém.
    Um escravo não é livre para fugir ao seu dono, mas pode fugir ao seu dono.
    Os EUA não são livres para nos bombardearem com bombas nucleares, mas podem bombardear-nos com bombas nucleares.

    O problema com a liberdade não é o que se pode fazer, na medida que se tem a capacidade fisica de se poder fazer.
    É antes o que é aceite que se faça.

    Tu podes por a música aos berros. Basta ter uma aparelhagem e rodar o botão do volume.
    Mas não és livre para por a música aos berros. A prova disso é que logo a seguir os vizinhos se queixam do barulho, lembrando-te onde termina a tua liberdade.
    Podes sempre fazer uma manif às portas do parlamento a reivindicar o uso livre do botão de volume das aparelhagens. Mas não acredito que as pessoas te acompanhassem na tua marcha. Para elas liberdade é não terem de aturar com a barulheira da aparelhagem do vizinho.

    Se acompanharmos este raciocínio veremos que a definição de liberdade é ditada pelos valores da sociedade. Logo é susceptível a variações, sendo, logo, subjectiva.
  13. anya Skywalker Jedi Master

    Member Since:
    Jun 14, 2000
    star 4
    No entanto admitimos que podemos fazê-lo, isso em si já é liberdade. Por exemplo não somos livres para nos atirarmos do topo de um arranha-céus sem nos magoarmos (já para não dizer morrer, uma vez que... bem, com uma boa conjunção de factores isso talvez seja possível ?[face_plain]).
    Mas compreendo o que dizes, Nin, e creio que és capaz de ter razão. Uma parte de mim vai continuar a tentar mostrar que estás errada, mas não te preocupes com isso. ;)
Thread Status:
Not open for further replies.