Clube dos Poetas (Jedi & Sith) Mortos

Discussion in 'Portugal' started by Benfica_The_Red, Oct 31, 2003.

Thread Status:
Not open for further replies.
  1. anya Skywalker Jedi Master

    Member Since:
    Jun 14, 2000
    star 4
    Eu sei que não devia, mas...

    [face_laugh] White!

    Okay, é triste... Ainda mais triste que eu me consiga rir. :(

    'brigada Arwen. ;)
  2. Benfica_The_Red Jedi Knight

    Member Since:
    Oct 21, 2003
    star 2
    Ama-me
    Como se não existisse o Amanhã,
    Abraça-me
    Como se o Momento durasse a Eternidade,
    E nos pudessemos refugiar
    Nos braços um do outro,
    Sem medos ou receios
    Como se só Tu e Eu existissemos,
    Como se o mundo à volta fosse apenas ilusão
    E não existisse Dor, Remorso ou Tristeza...
    Porque Tu és um sonho impossivel,
    De tornar realidade,
    E por isso chego a amaldiçoar,
    O instante preciso em que te conheci...
    Preferia talvez
    Viver na doce ignorância,
    De não saber que percorres estes caminhos...
    Poupar-me-ia toda esta agonia e sofrimento,
    Que corroi todo o meu Ser,
    Por saber que nunca serás Minha!!!!

  3. WildSyco Jedi Knight

    Member Since:
    Apr 19, 2002
    star 3
    Não vou postar poemas pois não sou grande poeta, mas grande iniciativa ppl... grandes poemas que por aqui andam

    E deixeme dizer que o Clube dos Poetas mortos e um dos melhores filmes de sempre
  4. anya Skywalker Jedi Master

    Member Since:
    Jun 14, 2000
    star 4
    Poemas cheios de sentimento é o que não falta por aqui... :)

    Mas tambem temos os mais cómicos como o do White e aquela tentativa de paródia que eu escrevi. Vale de tudo. :D Até um "poema visual" que o Red postou... ;)
    Apetecia-me pôr aqui alguma coisa alegre e cómica, mas como não encontrei nada nos meus "arquivos" e não estou com grande inspiração, cá vai mais um poema típico da juventude. :p

    Labirinto da Mente

    Pensamentos rodopiam na mente
    confusos e barulhentos,
    apenas dor e tormentos,
    carcereiros duma alma doente.

    Viajam por caminhos que não devem,
    levando sonhos e alentos
    caminham pesados e lentos,
    Criam barreiras que impedem,

    O corpo de avançar,
    O espírito de sonhar,
    O coração de continuar...
    A alma de sarar.
  5. LaYa_ Jedi Grand Master

    Member Since:
    Jul 21, 2003
    star 5
    Bem, vou ressuscitar este thread..

    O poema que se segue foi escrito aqui pela je , para um trabalho de Português... tá uma bela .. porcaria, mas pronto..

    Ser Poeta é

    Ser poeta é
    Exprimir os nossos sentimentos,
    Os nossos desejos,
    A nossa revolta através das palavras,
    E saber jogar com elas...

    Ser poeta
    É ser por vezes fingidor,
    Escrevendo sobre coisas que não sentimos.
    É saber transformar as palavras em coisas belas
    Ou coisas horrorosas até..

    Ser poeta é
    Uma coisa que ainda não sou,
    Um estatuto que tento alcançar,
    Mas que para o ser,
    Primeiro, terá a inspiração que chegar.



    * Agora um poema de Manuel Alegre, que eu gosto bastante e que o descobri no meu teste de Português :p Btw, foi uma pessoa que mo mandou aqui postar... Pensem nele.

    As Mãos

    Com mãos se faz a paz se faz a guerra.
    Com mãos tudo se faz e se desfaz.
    Com mãos se faz o poema - e são de terra.
    Com mãos se faz a guerra - e são a paz.

    Com mãos se rasga o mar. Com mãos se lavra.
    Não são de pedras estas casas mas
    De mãos. E estão no fruto e na palavra
    As mãos que são o canto e são as armas.

    E cravam-se no Tempo como farpas
    As mãos que vês nas coisas transformadas.
    Folhas que vão no vento: verdes harpas.

    De mãos é cada flor da cidade.
    Ninguém pode vencer estas espadas:
    Nas tuas mãos começa a liberdade.


    Manuel Alegre.
  6. Aragornllum Jedi Master

    Member Since:
    Jan 3, 2003
    star 4
    Mary Fahl - Going Home


    They say theres a place , where dreams have all gone
    They never said where, but I think I know
    Its miles through the night just over the dawn
    On the road that will take me home

    I know in my bones, I've been here before
    The ground feels the same, tho the land's been torn
    I've a long way to go, the stars tell me so
    On this road that will take me home.

    Love waits for me round the bend
    Leads me endlessly on
    Surely sorrows shall find their end
    and all our troubles will be gone
    And I know what I've lost, and all that I won
    when the road finally takes me home

    And when I pass by , don't lead me astray
    Don't try and stop me , don't stand in my way
    I'm bound for the hills where cool waters flow
    on this road that will take me home

    Love waits for me round the bend
    Leads me endlessly on
    Surely sorrows shall find their end
    and all our troubles will be gone
    And we'll know what we've lost and all that we've won
    when the road finally takes me home.

    I'm going home
    I'm going home
    I'm going home



    Do filme "Deuses e Generais"
  7. Aragornllum Jedi Master

    Member Since:
    Jan 3, 2003
    star 4
    Saudade


    De vez em quando eu penso em ti,
    então minha voz se cala,
    meu corpo estremece
    e meu coração bate desesperadamente...
    Uma lágrima se atira a esmo no espaço,
    e meus olhos se perdem no infinito...

    De vez em quando eu te sinto.
    Acariciando o meu rosto,
    balançando a cabeça ,
    teus cabelos roçando ao vento,
    tua voz acariciando os meus ouvidos...

    De vez em quando penso em ti.
    Como uma andorinha que se foi no inverno,
    como um raio de luz que se apagou
    eu me vejo aqui, perdido, pensando em ti...

    De vez em quando eu te pressinto.
    Tão perto e tão longe.
    Tão perto que não consigo te esquecer,
    e tão longe que não posso te alcançar...

    De vez em quando eu choro.
    E não consigo conter minha dor,
    dor por não poder te amar mais,
    por não suportar a força que tem
    o rastro de uma felicidade....

    De vez em quando eu tenho-te junto a mim.
    Pois és o meu amargor,
    a chama da minha saudade...

  8. anya Skywalker Jedi Master

    Member Since:
    Jun 14, 2000
    star 4
    Esse poema é lindo, Aragorn! :( É um dos teus?
  9. Aragornllum Jedi Master

    Member Since:
    Jan 3, 2003
    star 4
    Não anya, é "emprestado"...apenas reflecte muito bem como me ando a sentir de há uns tempos para cá...
  10. LaYa_ Jedi Grand Master

    Member Since:
    Jul 21, 2003
    star 5
    Teu sabor, teu aroma
    Tuas digitais
    Tudo teu, me tocou
    De um jeito que não sai..
    Me invadiu, se instalou
    Só sei que esse amor
    Faz de mim, o que quer
    Gosto assim como é....

    É igual ao cigano
    Sempre tão fugaz...
    Conseguiu me prender
    De um jeito que não sai....

    Disfarçar, se conter não cabe na paixão
    Só tocar tua pele e te amar outra vez..
    Por favor escuta quem te adora
    Sem você, o que eu seria agora?



    Leila Pinheiro - De Um Jeito que Não Sai
  11. LaYa_ Jedi Grand Master

    Member Since:
    Jul 21, 2003
    star 5

    Fotografia

    Olho e volto a olhar.
    É algo que não consigo parar
    E algo que não desejo parar de fazer.
    Lábios que apetecem beijar,
    Olhos cintilantes que dizem tanto,
    Queixo e bochechas que apetecem tocar,
    Nariz que apetece acariciar.

    Não consigo parar de olhar,
    Nem de pensar
    Naquilo que foi e naquilo que poderia ter sido.
    Volto a olhar
    Para aquilo que seguro nas minhas mãos;
    É talvez a única coisa que ainda guardo de ti
    E será talvez a única coisa tua que sempre me pertencerá:
    A tua fotografia.



  12. anya Skywalker Jedi Master

    Member Since:
    Jun 14, 2000
    star 4
    Lindo poema, Laya. É da tua autoria? :)
  13. LaYa_ Jedi Grand Master

    Member Since:
    Jul 21, 2003
    star 5

    Obrigada, Anya :) É da minha autoria sim :)
  14. LaYa_ Jedi Grand Master

    Member Since:
    Jul 21, 2003
    star 5


    Como caí??
    Caí como tudo uma vez acaba por cair?
    A chuva cai? as folhas das árvores caem?
    E agora eu? caí
    Mas a diferença, é que a chuva não se magoa?
    As folhas não se magoam?
    Mas eu?
    Eu magoei-me? e muito?
    Caí como nunca pensei cair?
    Magoei-me como nunca pensei magoar-me?
    Senti o que nunca pensei sentir?
    Não sei se tropecei?
    Ou mesmo se alguém me empurrou?
    Mas? de que interessa isso??!
    Se não é isso que me vai ajudar a levantar mais uma vez?
    Caí? agora resta-me levantar de novo?
    Viver de novo? sorrir de novo?


    Edit: Uhh.. letras estranhas, me apareceram! 8-}
  15. LaYa_ Jedi Grand Master

    Member Since:
    Jul 21, 2003
    star 5
    Aqui

    Aqui sentada nesta cadeira?
    No interior de mais uma sala de aula?
    Paro um pouco para escrever?
    Ouço pessoas em meu redor?
    Mas limito-me ao meu silêncio?
    Tento concentrar-me no que dizem?
    Mas é uma tentativa em vão?
    Olho então para a janela e denoto um dia bonito?
    Mas para quem?
    Volto a olhar em volta? e todos falam?
    E eu aqui ouço o meu silêncio? e penso?
    Na verdade? Nem sei no que pensar?
    Boas memórias do passado?
    Realidade do presente?
    Incerteza do futuro?
    Acho que me fico pelo agora? aqui na sala?
    Um agora não muito animador?
    Apetece-me sair porta fora?
    Mas? a quem não apetece sair da aula?
    Todos falam? eu pelo contrário escrevo?
    Posso ir embora?!
    Não me parece?
    Logo? regresso à minha insignificância nesta sala?
    E fico quieta? na minha cadeira?


    -- Peço desculpa pelos dois posts seguidos, mas pronto...
  16. WildSyco Jedi Knight

    Member Since:
    Apr 19, 2002
    star 3
    Bom poema :D
    Normalmente quando tou nas aulas secantes não olho em redor, olho mais pro tampo da mesa e tento não resonar xD
  17. LaYa_ Jedi Grand Master

    Member Since:
    Jul 21, 2003
    star 5
    Obrigado! :D

    Bem, como estou mesmo à frente, não dá para dormir... :p Por isso escrevo. :)

Thread Status:
Not open for further replies.